Português | English

ONC Produções

Músicos

Mário Laginha

Discografia

MÁRIO LAGINHA TRIO

MONGREL

Uma "heresia" que "transborda respeito" por Chopin

"Mongrel", é um tributo à música do pianista e compositor Frédéric Chopin e aparece como o resultado de um convite feito pelo S. Luiz Teatro Municipal e pela Orquestra Metropolitana de Lisboa, no âmbito do Festival Chopin, promovido por estas duas instituições.
Avesso às abordagens demasiado coladas aos originais de músicos consagrados, embrulhados em roupagens "jazzísticas" ou "pop", Mário Laginha seguiu, em "Mongrel", outros caminhos: "Tomei muitas liberdades. Mudei compassos, tempos, modifiquei algumas harmonias, até mesmo melodias", admite o pianista. Desse modo, Laginha criou espaço para a improvisação e procurou "aproximar a música de Chopin" do seu universo musical. De resto, o improviso, tão presente no mundo musical de Mário Laginha, era também uma das marcas de Chopin, classificado pelo pianista como "um dos maiores improvisadores de todos os tempos".  
Embora a fonte musical que inspirou "Mongrel" permaneça reconhecível e claramente identificada nos nomes dos oito temas que compõem o novo CD, Mário Laginha admite que o modo como se inspirou e transformou a música do compositor polaco "é uma espécie de heresia a transbordar respeito pelo compositor".

A exemplo de praticamente toda a obra de Mário Laginha, também "Mongrel"  é uma síntese criativa de muitas músicas. O pianista queria um título que patenteasse a mestiçagem musical que contamina o trabalho, mas, explica o pianista “"mestiço remete muito para África" e, neste caso, "essa relação não existe". A solução foi encontrar uma outra palavra com significado semelhante: "Mongrel"...

Alinhamento

- Nocturno nº 1 op. 15
- Fantasia op. 49
- Valsa nº 2 op. 34
- Nocturno nº 1 op. 48
- Estudo nº 6 op. 10
- Scherzo nº 2 op. 31
- Prelúdio nº 20 op.  28
- Balada nº 1 op.23

Mário Laginha Trio

piano - Mário Laginha
contrabaixo - Bernardo Moreira
bateria - Alexandre Frazão